Da cana não sai só cachaça.

15 jun

No Brasil associa-se facilmente a cana à cachaça, mas nos outros países o rum é bem mais famoso. O  destilado produzido nas Antilhas francesas é um dos mais apreciados no mundo. Na Guadalupe ele é feito nas fábricas que antes também transformavam a cana em açúcar refinado, mas hoje a bebida nacional é mais lucrativa e domina o comércio.

A matéria prima nunca está muito longe, ela deve ser triturada no máximo 36 horas depois da colheita. O suco obtido fermenta nos tonéis de inox por uns dois dias e depois será destilado. O produto final atinge um teor alcoólico de 70°! Mas ele sera diluído para atingir entre 50 e 55°. Somente em Marie Galante, outra ilha do arquipélago da Guadalupe, que ele pode ser comercializado a 59°.

Quem quiser pode ver todo o processo de perto em uma das várias destilarias abertas ao público. O ideal é vir entre os meses de janeiro e julho, quando a cana é cortada e as maquinas trabalham a todo vapor!

Uma resposta to “Da cana não sai só cachaça.”

  1. julianahack 18 junho 2011 às 11:29 #

    O curioso é que o Ti punch, um dos drinques mais conhecidos nas Antilhas, é bem semelhante à caipirinha, também feito com limão e açúcar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: